CINTESIS com financiamento quadruplicado para 2020-2023

//CINTESIS com financiamento quadruplicado para 2020-2023

CINTESIS com financiamento quadruplicado para 2020-2023

Já são conhecidos os resultados da Avaliação das Unidades de Investigação e Desenvolvimento 2017/2018. O CINTESIS obteve uma classificação de “Muito Bom”, que se traduzirá num financiamento total de 3,3 M€, a ser aplicado em Investigação em Saúde entre 2020 e 2023.

De acordo com Altamiro da Costa Pereira, coordenador desta unidade, “graças ao esforço dos investigadores do CINTESIS, recompensado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o CINTESIS vê as suas verbas quadruplicadas para os próximos quatro anos”. São boas notícias para uma unidade de investigação em franco crescimento desde 2015, que soma já mais de 500 investigadores, de todo o país.

O CINTESIS foi a unidade de investigação que recebeu mais financiamento no painel das Ciências da Saúde dedicado às áreas de “Saúde Pública, Enfermagem, Tecnologias da Saúde e do Desporto, Reabilitação e Bem-estar”, que juntava cerca de duas dezenas de unidades.

No âmbito do financiamento total já referido, estão incluídas verbas que serão destinadas à abertura de 20 bolsas de investigação e dois contratos de investigador doutorado. De acordo com a FCT, os bolseiros “serão selecionados em concursos públicos diretamente geridos pelas respetivas unidades de I&D”.

O bolo do financiamento para os quatro anos, no âmbito do Programa Plurianual das Unidades de Investigação e Desenvolvimento (I&D), é de 420 milhões de euros (para já, estão atribuídos 412 milhões).

À comunicação social, a FCT revelou que o processo de avaliação das unidades expressou “um elevado nível científico e tecnológico, tendo os Painéis de Avaliação detetado em muitas unidades de I&D (investigação e desenvolvimento) contribuições significativas para o avanço do conhecimento e a sua aplicação aos melhores níveis internacionais”.

Por | 2019-06-25T18:19:12+00:00 Junho 25th, 2019|Categorias: CINTESIS|Tags: , , , |Comentários fechados em CINTESIS com financiamento quadruplicado para 2020-2023

Sobre o Autor:

Media Relations Specialist

Termos e Políticas de utilização

O website www.cintesis.eu é um website pertencente ao CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, tendo como objetivo a prossecução das atividades realizadas no âmbito desta Unidade de I&D da Universidade do Porto e sua divulgação para o público em geral. Por favor, leia atentamente os termos e condições de utilização antes de utilizar este website.
  • Os utilizadores declaram conhecer, compreender, aceitar e cumprir integralmente os termos e condições de utilização deste website.
  • Os utilizadores obrigam-se a respeitar os direitos de autor, direitos conexos e de propriedade intelectual do CINTESIS, dos seus promotores e colaboradores.
  • Os utilizadores obrigam-se à proibição de copiar, divulgar, transmitir, reproduzir ou difundir materiais publicados neste website, respeitando os direitos legais sobre os mesmos, exceto em caso de uso livre autorizado por lei, nomeadamente o direito de citação, desde que a sua origem seja claramente identificada.
  • Os utilizadores comprometem-se a não veicular através deste website qualquer tipo de conteúdo ofensivo, difamatório, discriminatório, racista, obsceno ou violento.
  • O CINTESIS encontra-se ligado a websites externos sobre os quais não tem qualquer controlo e pelos quais não assume qualquer responsabilidade.
  • O CINTESIS não se responsabiliza por quaisquer anomalias ou danos que possam derivar da utilização do website, designadamente por vírus causados pelo acesso a hiperligações disponibilizadas.
  • Os utilizadores declaram-se totalmente responsáveis por quaisquer danos que venham a provocar, quer ao CINTESIS, quer a terceiros, pelo não cumprimento dos termos e condições aqui descritos, bem como pelo não cumprimento das normas legais.
  • O CINTESIS pode suspender ou alterar os presentes termos e condições, sem aviso, a todo e qualquer momento.
  • As questões constantes dos termos e condições são reguladas pela legislação portuguesa em vigor.