Especialistas da FMUP/CINTESIS alertam para a necessidade de orientações em telerreabilitação respiratória    

//Especialistas da FMUP/CINTESIS alertam para a necessidade de orientações em telerreabilitação respiratória    

Especialistas da FMUP/CINTESIS alertam para a necessidade de orientações em telerreabilitação respiratória    

Especialistas do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde e da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) alertam para os efeitos da pandemia de COVID-19 sobre as pessoas com doenças respiratórias crónicas que precisam de reabilitação respiratória.

“É urgente aumentar o acesso dos doentes a programas de reabilitação respiratória e os programas de telerreabilitação poderão ajudar. Nesta nova normalidade, a reabilitação à distância pode ser uma ferramenta útil, desde logo, para chegar aos doentes que vivem longe dos centros existentes a nível nacional”, exorta Cristina Jácome, primeira autora de uma “Letter” publicada na revista científica Pulmonology.

Em Portugal, a percentagem de doentes com acesso a programas de reabilitação respiratória está entre os 0,5 e os 2%. “Esta situação já era muito preocupante, mas agravou-se ainda mais com a COVID-19. Isso deve-se não só à interrupção dos programas, mas também ao aumento do número de doentes com problemas respiratórios”, explica.

De acordo com a investigadora da FMUP/CINTESIS, uma das soluções passou e deverá continuar a passar pela implementação de sessões de reabilitação à distância. A ideia é combinar o conhecimento prévio e a experiência acumulada durante a pandemia de COVID-19 para dar um passo em frente e avançar com programas de telerreabilitação.

Faltam orientações 

Os estudos existentes mostram que é possível executar estes programas com poucos recursos em casa dos doentes e com resultados semelhantes. Segundo os investigadores, faltam agora orientações específicas para a implementação de telerreabilitação respiratória, tal como já existem para outras áreas da saúde.

Essas orientações, diz a especialista, “terão de emergir de um esforço conjunto da tutela e das diferentes sociedades científicas e profissionais envolvidas na prestação destes cuidados, prevendo a segurança dos doentes e a manutenção da multidisciplinaridade das equipas como “um pilar fundamental”.

Integrando componentes como o treino de exercício, educação e alterações comportamentais, os programas de reabilitação respiratória melhoram os sintomas e têm resultados positivos nos domínios fisiológicos e psicossociais em pessoas com doenças do foro respiratório muito prevalentes, como a doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC) ou o cancro do pulmão.

Por | 2020-07-09T16:50:34+00:00 Julho 9th, 2020|Categorias: Investigação|Tags: , , , , , , , , , |Comentários fechados em Especialistas da FMUP/CINTESIS alertam para a necessidade de orientações em telerreabilitação respiratória    

Sobre o Autor:

Termos e Políticas de utilização

O website www.cintesis.eu é um website pertencente ao CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, tendo como objetivo a prossecução das atividades realizadas no âmbito desta Unidade de I&D da Universidade do Porto e sua divulgação para o público em geral. Por favor, leia atentamente os termos e condições de utilização antes de utilizar este website.
  • Os utilizadores declaram conhecer, compreender, aceitar e cumprir integralmente os termos e condições de utilização deste website.
  • Os utilizadores obrigam-se a respeitar os direitos de autor, direitos conexos e de propriedade intelectual do CINTESIS, dos seus promotores e colaboradores.
  • Os utilizadores obrigam-se à proibição de copiar, divulgar, transmitir, reproduzir ou difundir materiais publicados neste website, respeitando os direitos legais sobre os mesmos, exceto em caso de uso livre autorizado por lei, nomeadamente o direito de citação, desde que a sua origem seja claramente identificada.
  • Os utilizadores comprometem-se a não veicular através deste website qualquer tipo de conteúdo ofensivo, difamatório, discriminatório, racista, obsceno ou violento.
  • O CINTESIS encontra-se ligado a websites externos sobre os quais não tem qualquer controlo e pelos quais não assume qualquer responsabilidade.
  • O CINTESIS não se responsabiliza por quaisquer anomalias ou danos que possam derivar da utilização do website, designadamente por vírus causados pelo acesso a hiperligações disponibilizadas.
  • Os utilizadores declaram-se totalmente responsáveis por quaisquer danos que venham a provocar, quer ao CINTESIS, quer a terceiros, pelo não cumprimento dos termos e condições aqui descritos, bem como pelo não cumprimento das normas legais.
  • O CINTESIS pode suspender ou alterar os presentes termos e condições, sem aviso, a todo e qualquer momento.
  • As questões constantes dos termos e condições são reguladas pela legislação portuguesa em vigor.