Estudo analisa “qualidade de vida profissional” e “sofrimento moral” de médicos e enfermeiros

//Estudo analisa “qualidade de vida profissional” e “sofrimento moral” de médicos e enfermeiros

Estudo analisa “qualidade de vida profissional” e “sofrimento moral” de médicos e enfermeiros

Uma equipa multidisciplinar da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), CINTESIS e INED (ESE.IPP) está a auscultar médicos e enfermeiros sobre os fatores associados à qualidade de vida profissional e ao sofrimento moral em profissionais de saúde, durante a pandemia de COVID-19.

O estudo incide sobre médicos e enfermeiros que exerçam a sua atividade em hospitais portugueses, públicos ou privados, em contexto de Urgência, Cuidados Intensivos e Intermédios ou Internamento. Incluem-se aqui profissionais que lidam ou não com doentes infetados com SARS-CoV-2.

Através de um questionário online, pretende-se “conhecer e compreender os fatores que influenciam positiva ou negativamente a qualidade de vida no trabalho” destes profissionais.

“A pandemia colocou novos desafios aos profissionais de saúde, que podem ter desenvolvido sintomas psicológicos como medo, insegurança, ansiedade e fadiga por compaixão”, refere Ivone Duarte, professora da FMUP, investigadora do CINTESIS e coordenadora do projeto, juntamente com Carla Serrão (INED).

De acordo com os investigadores, a “fadiga por compaixão” pode afetar a saúde física, o desempenho e a eficiência dos profissionais e até aumentar a probabilidade de erros, com consequências na qualidade da prestação de cuidados.

A equipa está a analisar também o “sofrimento moral” destes profissionais, decorrente, por exemplo, da impossibilidade de decidirem ou agirem da forma que seria eticamente mais apropriada. Essa incapacidade pode resultar, por exemplo, de “obstáculos institucionais”.

Espera-se que as conclusões deste trabalho permitam “promover ações para a prevenção e tratamento da fadiga por compaixão, potenciar a satisfação profissional e a redução do stresse traumático secundário e do burnout”.

Desta forma, os investigadores acreditar que será igualmente possível “melhorar os níveis de desempenho dos profissionais, nomeadamente através de uma maior eficiência, eficácia e qualidade na prestação de cuidados de saúde.

O questionário está disponível aqui. Outras informações sobre este estudo poderão ser obtidas através de email.

Por | 2021-03-08T12:13:32+00:00 Março 8th, 2021|Categorias: Investigação|Tags: , , , , , , , |Comentários fechados em Estudo analisa “qualidade de vida profissional” e “sofrimento moral” de médicos e enfermeiros

Sobre o Autor:

Termos e Políticas de utilização

O website www.cintesis.eu é um website pertencente ao CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, tendo como objetivo a prossecução das atividades realizadas no âmbito desta Unidade de I&D da Universidade do Porto e sua divulgação para o público em geral. Por favor, leia atentamente os termos e condições de utilização antes de utilizar este website.
  • Os utilizadores declaram conhecer, compreender, aceitar e cumprir integralmente os termos e condições de utilização deste website.
  • Os utilizadores obrigam-se a respeitar os direitos de autor, direitos conexos e de propriedade intelectual do CINTESIS, dos seus promotores e colaboradores.
  • Os utilizadores obrigam-se à proibição de copiar, divulgar, transmitir, reproduzir ou difundir materiais publicados neste website, respeitando os direitos legais sobre os mesmos, exceto em caso de uso livre autorizado por lei, nomeadamente o direito de citação, desde que a sua origem seja claramente identificada.
  • Os utilizadores comprometem-se a não veicular através deste website qualquer tipo de conteúdo ofensivo, difamatório, discriminatório, racista, obsceno ou violento.
  • O CINTESIS encontra-se ligado a websites externos sobre os quais não tem qualquer controlo e pelos quais não assume qualquer responsabilidade.
  • O CINTESIS não se responsabiliza por quaisquer anomalias ou danos que possam derivar da utilização do website, designadamente por vírus causados pelo acesso a hiperligações disponibilizadas.
  • Os utilizadores declaram-se totalmente responsáveis por quaisquer danos que venham a provocar, quer ao CINTESIS, quer a terceiros, pelo não cumprimento dos termos e condições aqui descritos, bem como pelo não cumprimento das normas legais.
  • O CINTESIS pode suspender ou alterar os presentes termos e condições, sem aviso, a todo e qualquer momento.
  • As questões constantes dos termos e condições são reguladas pela legislação portuguesa em vigor.