Investigadores CINTESIS/FMUP estudam novos tratamentos para a insuficiência cardíaca

//Investigadores CINTESIS/FMUP estudam novos tratamentos para a insuficiência cardíaca

Investigadores CINTESIS/FMUP estudam novos tratamentos para a insuficiência cardíaca

Uma equipa de investigadores do CINTESIS, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e do Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar Universitário de São João está a participar em ensaios clínicos com dois grupos de medicamentos promissores no tratamento da insuficiência cardíaca.

Os resultados dos ensaios são, para já, bastante positivos. Ambos os medicamentos estudados – os ARNis – inibidores de neprisilina e dos recetores da angiotensina e os inibidores do cotransportador sódio-glicose – conseguiram diminuir a mortalidade e o internamento nestes doentes.

O ensaio PARADIGM-HF (Prospective Comparison of ARNI [Angiotensin Receptor–Neprilysin Inhibitor] with ACEI [Angiotensin-Converting–Enzyme Inhibitor] to Determine Impact on Global Mortality and Morbidity in Heart Failure Trial) veio demonstrar a eficácia dos ARNis no tratamento da insuficiência cardíaca.

José Silva Cardoso, que coordenou o estudo em Portugal, explica que os ARNis se mostraram superiores face aos fármacos convencionais, reduzindo o risco de morte cardiovascular ou hospitalização por insuficiência cardíaca em 20%.

O investigador do CINTESIS, professor da FMUP e médico cardiologista, realça também os resultados positivos obtidos com os inibidores do cotransportador sódio-glicose.

Estes fármacos, usados já no tratamento da diabetes, provaram reduzir a mortalidade e os internamentos na insuficiência cardíaca, nomeadamente nos estudos DAPA-HF e EMPEROR-Reduced, publicados no New England Journal of Medicine.

Deverão ser publicados, entretanto, resultados de dois ensaios sobre a eficácia destes fármacos na capacidade funcional destes doentes, ambos com a participação da equipa do CINTESIS/FMUP.

“Os resultados destas investigações mostram-nos que há outros caminhos que devemos explorar na prática clínica, para benefício dos doentes”, afirma José Silva Cardoso.

O investigador diz, contudo, que ainda é possível fazer mais pelos doentes com insuficiência cardíaca. “A investigação científica nesta área não pode parar. Estamos a falar de uma doença que atinge em Portugal mais de 400 mil pessoas, sendo fortemente incapacitante e causando uma grande deterioração da qualidade de vida. É a primeira causa de internamentos acima dos 65 anos”, refere.

Estes e outros temas serão abordados no “Advances in Heart Failure”, reunião organizada pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, que decorrerá online, nos dias 18 e 19 de setembro.

Por | 2020-09-18T12:10:46+00:00 Setembro 18th, 2020|Categorias: Investigação|Tags: , , , , , , |Comentários fechados em Investigadores CINTESIS/FMUP estudam novos tratamentos para a insuficiência cardíaca

Sobre o Autor:

Termos e Políticas de utilização

O website www.cintesis.eu é um website pertencente ao CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, tendo como objetivo a prossecução das atividades realizadas no âmbito desta Unidade de I&D da Universidade do Porto e sua divulgação para o público em geral. Por favor, leia atentamente os termos e condições de utilização antes de utilizar este website.
  • Os utilizadores declaram conhecer, compreender, aceitar e cumprir integralmente os termos e condições de utilização deste website.
  • Os utilizadores obrigam-se a respeitar os direitos de autor, direitos conexos e de propriedade intelectual do CINTESIS, dos seus promotores e colaboradores.
  • Os utilizadores obrigam-se à proibição de copiar, divulgar, transmitir, reproduzir ou difundir materiais publicados neste website, respeitando os direitos legais sobre os mesmos, exceto em caso de uso livre autorizado por lei, nomeadamente o direito de citação, desde que a sua origem seja claramente identificada.
  • Os utilizadores comprometem-se a não veicular através deste website qualquer tipo de conteúdo ofensivo, difamatório, discriminatório, racista, obsceno ou violento.
  • O CINTESIS encontra-se ligado a websites externos sobre os quais não tem qualquer controlo e pelos quais não assume qualquer responsabilidade.
  • O CINTESIS não se responsabiliza por quaisquer anomalias ou danos que possam derivar da utilização do website, designadamente por vírus causados pelo acesso a hiperligações disponibilizadas.
  • Os utilizadores declaram-se totalmente responsáveis por quaisquer danos que venham a provocar, quer ao CINTESIS, quer a terceiros, pelo não cumprimento dos termos e condições aqui descritos, bem como pelo não cumprimento das normas legais.
  • O CINTESIS pode suspender ou alterar os presentes termos e condições, sem aviso, a todo e qualquer momento.
  • As questões constantes dos termos e condições são reguladas pela legislação portuguesa em vigor.