“Correlatos neurodesenvolvimentais dos mecanismos implícitos-explícitos de aprendizagem em crianças com Perturbação Específica de Linguagem: Evidência com potenciais evocados cerebrais”

///“Correlatos neurodesenvolvimentais dos mecanismos implícitos-explícitos de aprendizagem em crianças com Perturbação Específica de Linguagem: Evidência com potenciais evocados cerebrais”
“Correlatos neurodesenvolvimentais dos mecanismos implícitos-explícitos de aprendizagem em crianças com Perturbação Específica de Linguagem: Evidência com potenciais evocados cerebrais” 2018-11-20T16:47:42+00:00

Project Description

“Correlatos neurodesenvolvimentais dos mecanismos implícitos-explícitos de aprendizagem em crianças com Perturbação Específica de Linguagem: Evidência com potenciais evocados cerebrais”

Este projeto irá estudar, pela primeira vez, o funcionamento da memória procedimental e da memória declarativa em crianças com Perturbação do Desenvolvimento da Linguagem (também conhecida como Perturbação Específica da Linguagem – PEL), em idade pré-escolar.

Os investigadores propõem uma nova abordagem para analisar o papel que os mecanismos implícitos-explícitos de aprendizagem exercem nas dificuldades de linguagem. Pretende-se, desta forma, saber em que grau os défices memória podem contribuir para as dificuldades na linguagem, bem como contribuir para o desenvolvimento de programas de intervenção que visem ajudar crianças com esta perturbação e ainda prevenir dislexia comportamental.

Abstract

Uma questão-chave na investigação psicolinguística atual é saber se as dificuldades de linguagem observadas em crianças com Perturbação Específica da Linguagem (PEL) se devem a anormalidades no funcionamento da Memória Procedimental (MP), um sistema memorístico envolvido na aprendizagem implícita e que assume um papel essencial na aquisição da linguagem.

Além disso, estudos recentes sugerem que a severidade das dificuldades observadas em crianças PEL depende também do papel que a Memória Declarativa (MD), um sistema memorístico envolvido em diferentes formas de conhecimento explícito, desempenha em compensar os défices observados na MP, embora pouco se saiba sobre os mecanismos que permitem essa compensação.

Com este projeto, procuramos, pela primeira vez, analisar a natureza e as dinâmicas de funcionamento da MP-MD em crianças PEL, desenvolvendo um estudo que seguirá as trajetórias desenvolvimentais de crianças PEL em idade pré-escolar e controlos, até que ingressem na primária e aprendam a ler e a escrever.

Com efeito, dado que 50% das crianças PEL apresenta também Dislexia Desenvolvimental (DD), é fundamental conduzir estudos que identifiquem o perfil neurocognitivo das crianças com PEL que revelam também dificuldades severas de leitura e escrita e, em última instância, testar que estratégias
da MD podem ser mais eficazes para evitar que estas crianças desenvolvam DD.

Estudos prévios basearam-se em dados transversais obtidos a partir de uma ampla gama de participantes com diferentes perfis linguísticos, tornando a generalização dos resultados e a obtenção de conclusões difícil. Além disso, como a maior parte das evidências foram obtidas a partir de tarefas comportamentais, estudos que utilizem outras tarefas e paradigmas são necessários.

Neste projeto propomos uma nova abordagem para analisar o papel que os mecanismos implícitos-explícitos de aprendizagem exercem nas dificuldades de linguagem observadas em crianças com PEL, que combina um paradigma de Aprendizagem de Gramática Artificial (AGA), com a técnica de potenciais evocados (ERPs).
A combinação destas tarefas/paradigmas num estudo longitudinal permitirá não só avançar o nosso conhecimento acerca do grau em que os défices da
PM-DM podem contribuir para as dificuldades observadas na PEL e para o estudo das (dis)continuidades entre SLI e DD, mas oferecerá também importantes contributos ao desenvolvimento de programas de intervenção que visem ajudar crianças com PEL a ultrapassar as suas dificuldades e a prevenir DD.

Serão recrutadas 100 crianças (50 PEL-50 controlos) que serão testadas em momentos diferentes em diversas tarefas AGA com recolha simultânea de dados comportamentais e de ERPs.

Pelas questões de investigação que pretende responder e pela inovação metodológica que introduz, consideramos que este projeto terá implicações significativas na comunidade científica, constituindo também a primeira oportunidade para estudar crianças com PEL de uma perspetiva neurocognitiva em Portugal.

Entidade Financiadora

FCT

Montante global

239.995 euros

Montante CINTESIS

1000 euros

Investigadores CINTESIS envolvidos

Project Details

Categories:

Termos e Políticas de utilização

O website www.cintesis.eu é um website pertencente ao CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, tendo como objetivo a prossecução das atividades realizadas no âmbito desta Unidade de I&D da Universidade do Porto e sua divulgação para o público em geral. Por favor, leia atentamente os termos e condições de utilização antes de utilizar este website.
  • Os utilizadores declaram conhecer, compreender, aceitar e cumprir integralmente os termos e condições de utilização deste website.
  • Os utilizadores obrigam-se a respeitar os direitos de autor, direitos conexos e de propriedade intelectual do CINTESIS, dos seus promotores e colaboradores.
  • Os utilizadores obrigam-se à proibição de copiar, divulgar, transmitir, reproduzir ou difundir materiais publicados neste website, respeitando os direitos legais sobre os mesmos, exceto em caso de uso livre autorizado por lei, nomeadamente o direito de citação, desde que a sua origem seja claramente identificada.
  • Os utilizadores comprometem-se a não veicular através deste website qualquer tipo de conteúdo ofensivo, difamatório, discriminatório, racista, obsceno ou violento.
  • O CINTESIS encontra-se ligado a websites externos sobre os quais não tem qualquer controlo e pelos quais não assume qualquer responsabilidade.
  • O CINTESIS não se responsabiliza por quaisquer anomalias ou danos que possam derivar da utilização do website, designadamente por vírus causados pelo acesso a hiperligações disponibilizadas.
  • Os utilizadores declaram-se totalmente responsáveis por quaisquer danos que venham a provocar, quer ao CINTESIS, quer a terceiros, pelo não cumprimento dos termos e condições aqui descritos, bem como pelo não cumprimento das normas legais.
  • O CINTESIS pode suspender ou alterar os presentes termos e condições, sem aviso, a todo e qualquer momento.
  • As questões constantes dos termos e condições são reguladas pela legislação portuguesa em vigor.